Crise aérea: irritado, Lula avalia mudanças para o segundo mandato

Presidente tem feito reuniões e cresce possibilidade de alteração no Ministério da Defesa; caos na terça-feira cancelou decolagens

SÃO PAULO – Em meio aos problemas nos aeroportos, cresceram as especulações de irritação do presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, com o ministro da Defesa, Waldir Pires, após a última crise do setor aéreo na terça-feira (5).

Avaliando mudanças para o segundo mandato, o presidente tem feito reuniões com parlamentares e estudado alterações no comando do setor e, nesse sentido, é forte a possibilidade da saída de Pires da pasta.

Na opinião de alguns aliados do governo, se esta situação tivesse se acentuado no período eleitoral, o resultado final poderia trazer menor vantagem para a vitória Lula.

Crise aérea

PUBLICIDADE

Após um novo dia de caos nos aeroportos brasileiros na terça-feira (5), em que foram canceladas decolagens de Congonhas, em São Paulo, Confins, em Belo Horizonte, e Brasília, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informou que a comunicação do sistema foi reestabelecida.

A assessoria de imprensa da agência, no entanto, informou que passageiros enfrentam ainda alguns atrasos nas partidas, exatamente por conta do resultado da falha de comunicação que acometeu o sistema na última terça-feira.