Crescimento com responsabilidade ambiental é desafio para o Brasil

Reunião da comissão de Mudanças Climáticas objetiva maior educação ambiental nas escolas para cumprir o desafio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Aliar o novo ciclo de crescimento com consciência ambiental, respeitando o meio ambiente, ação que passa pela educação voltada para a ecologia. Esse é o desafio do Brasil para os próximos anos de progresso econômico, assunto discutido na reunião da comissão mista de Mudanças Climáticas, ocorrida na terça-feira (16).

“A reconstrução da rede social capilar das escolas é que leva a essa consciência”, destacou Hamilton Pereira, secretário de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente.

Maior atenção para o meio ambiente

O ministério estuda criar um Sistema Nacional de Educação Ambiental (Sisnea), centralizando as decisões ecológicas em um órgão público. A proposta ainda quer expandir práticas como a do coletivo educador, ou seja, a formação de educadores ambientais populares para que atuem nas diferentes comunidades espalhadas pelo Brasil.

Aprenda a investir na bolsa

“E não são só os professores e estudantes que devem contribuir para a transformação. O sistema nacional de educação ambiental deve ser articulado e dialogar com todos os outros sistemas”, disse o diretor de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Marcos Sorrentino.

As Com-vidas

Outro objetivo levantado pela comissão é o de fortalecer as Comunidades de Aprendizagem e Qualidade de Vida na Escola, conhecidas como Com-vidas, que já são mais de quatro mil em todo país.

As Com-vidas são responsáveis por tornar a escola, seja ela pública ou privada, espaço de debate sobre problemas sociais e ambientais. Os estudantes foram responsáveis, por exemplo, no dia 27 de abril do ano passado, pela autoria de uma carta, intitulada “Vamos Cuidar do Brasil”, assumindo a responsabilidade por um Brasil melhor no futuro.