CPI dos Sanguessugas: deputados têm até a meia-noite para renunciarem

Até o momento, dos 69 deputados citados pela CPI, apenas Coriolando Sales (PFL-BA) renunciou ao mandato

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Acaba nesta segunda-feira (21) à meia-noite, o prazo para os deputados citados pela CPI dos Sanguessugas renunciarem ao mandato e evitarem o processo de cassação. Até o momento, apenas Coriolando Sales (PFL-BA) renunciou.

Na próxima terça-feira (22) às 10h30, o deputado e presidente do órgão, Ricardo Izar (PTB-SP), irá instaurar o processo contra os envolvidos na compra superfaturada de ambulâncias com recursos públicos.

Vale lembrar que as análises dos processos no Conselho de Ética passarão para o plenário, que decidirá se o parlamentar será ou não cassado. Serão necessários pelo menos 257 votos favoráveis dos 513 deputados para que ocorra o processo.

Cassação

Aprenda a investir na bolsa

No último dia 10, os membros da CPI dos Sanguessugas aprovaram o relatório parcial elaborado pelo senador Amir Lando (PMDB-RO). O documento recomenda a abertura de processo de cassação contra 69 deputados e três senadores: Ney Suassuna (PMDB-PB), Magno Malta (PL-ES) e Serys Slhessarenko (PT-MT).