CPI do Apagão Aéreo deve divulgar conteúdo das caixas-pretas

Deputados querem obter informações precisas sobre o conteúdo dos dados reunidos nas caixas antes de divulgá-los

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Apagão Aéreo na Câmara decidiu preservar até a próxima quarta-feira o sigilo das informações registradas pelas caixas-pretas do Airbus-A320 da TAM, que chocou-se contra um terminal de carga da empresa.

No entanto, a expectativa é de que os parlamentares decidam divulgar o conteúdo das caixas-pretas depois de discutirem com a Aeronáutica detalhes técnicos das informações. Se isso ocorrer, os dados serão divulgados à imprensa em entrevista coletiva.

O vice-presidente da CPI, deputado Eduardo Cunha, diz ser favorável à divulgação do material da caixa-preta. O relator Marco Maia tem a mesma opinião. “Os dados que são factuais e que representam a realidade não têm porque não serem divulgados. Mas os que precisam de melhor análise só podem ser divulgados a partir de análises técnicas”, afirmou.

Reunião secreta

PUBLICIDADE

O material será entregue aos deputados na próxima quarta-feira pela Aeronáutica. O chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), brigadeiro Jorge Kersul, comprometeu-se a participar de reunião secreta para explicar os dados técnicos da caixa-preta.

Na reunião, os deputados querem obter informações precisas sobre o conteúdo dos dados reunidos nas caixas-pretas antes de divulgá-los.

Com a sessão marcada para analisar as caixas-pretas, a CPI adiou o depoimento do comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, marcado para a próxima quarta. A comissão ouve ainda nesta terça-feira o presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira.