CPI do BNDES

Coutinho nega ingerência de Lula e Dirceu em contratos internacionais do BNDES

Questionado pelo deputado João Gualberto (PSDB-BA), ele disse que os empréstimos feitos a empresas que operam com exportações para Cuba, Angola e Venezuela somam aproximadamente R$ 6 bilhões

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, disse há pouco que nunca houve ingerência do ex-presidente Lula e do ex-ministro José Dirceu, principalmente para beneficiar países, desde que ele assumiu a presidência do banco, em 2007.

Coutinho depõe agora na CPI do BNDES. Questionado pelo deputado João Gualberto (PSDB-BA), ele disse que os empréstimos feitos a empresas que operam com exportações para Cuba, Angola e Venezuela somam aproximadamente R$ 6 bilhões.

Segundo ele, todos os empréstimos estão adimplentes. “O BNDES não participa de tratativas no exterior para obtenção de contratos”, disse Coutinho.

Aprenda a investir na bolsa

O deputado Gualberto disse estranhar a coincidência entre os países financiados pelo BNDES e os convênios de cooperação na área social assinados pelo Instituto Lula, do ex-presidente, que privilegia países latino-americanos e africanos.