AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Crise

Corte permite que Alemanha ratifique ESM sob condições

Fundo pode ir adiante apenas se o compromisso alemão for limitado a 190 bilhões de euros

German flag , closeup

SÃO PAULO – A Corte Constitucional da Alemanha deu sua aprovação nesta quarta-feira (12) para que o país ratifique o novo fundo de resgate da Zona do Euro e o pacto orçamentário, mas deu ao Parlamento poder de veto sobre qualquer aumento futuro no tamanho do fundo.

A esperada decisão da corte de Karlsruhe, no sul da Alemanha, deu sustentação às ações globais e ao euro uma vez que os investidores puderam respirar com um pouco de alívio, vendo que o fundo de resgate da Zona do Euro poderá entrar em vigor após meses de atraso.

“Acho que isso deve ser visto como um passo positivo na longa estrada para resolver a crise da dívida da Zona do Euro”, disse Henk Potts, estrategista de mercado do Barclays Wealth.

PUBLICIDADE

Rejeitando pedidos de liminar feitos por 37 mil queixosos que buscavam bloquear os tratados, o tribunal decidiu que a ratificação do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM) pode ocorrer “sob a condição” de que o compromisso alemão seja limitado a € 190 bilhões, como definido no tratado do ESM. Qualquer aumento nesse volume exigirá aprovação da câmara baixa do Parlamento, a Bundestag.

“Nenhuma disposição desse tratado deve ser interpretada de maneira que estabeleça obrigações de pagamentos maiores para República Federal da Alemanha sem o acordo do representante alemão”, disse a corte no comunicado.

A corte também determinou que uma cláusula no tratado do ESM que busca manter confidenciais as decisões sobre o fundo “não deve ficar no caminho da obtenção de informações abrangentes pela Bundestag e Bundesrat”, o que significa que ambas as casas do Parlamento alemão terão o direito de serem consultadas sobre as atividades relativas ao ESM.