Ao Estadão

Corte de gastos e reforma ministerial serão anunciados amanhã, diz líder do governo

Segundo Delcídio Amaral afirmou ao Estadão, a presidente Dilma Rousseff decidiu dar início a uma série de corte de gastos e aglutinação de ministérios a fim de atender o PMDB

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com informações do líder do governo, Delcídio Amaral (PT-MS), ao jornal O Estado de S. Paulo, os cortes e a reforma dos ministérios começarão a ser anunciados a partir de amanhã. 

Segundo ele, a presidente Dilma Rousseff decidiu dar início a uma série de corte de gastos e aglutinação de ministérios a fim de atender o PMDB. O partido cobra o corte de despesas antes de iniciar qualquer tipo de negociação para aumento de tributos como o Cide ou a recriação da CPMF.

De acordo com Delcídio, o assunto foi tratado na reunião de coordenação do governo que foi realizada na manhã de hoje. 

Aprenda a investir na bolsa

A reunião foi convocada no começo da manhã e durou cerca de duas horas. Além de Levy, participaram o vice-presidente Michel Temer e os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante; do Planejamento, Nelson Barbosa; da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva; de Minas e Energia, Eduardo Braga; das Cidades, Gilberto Kassab; da Justiça, José Eduardo Cardozo; das Comunicações, Ricardo Berzoini; além de Delcídio; o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE); e no Congresso, José Pimentel (PT-CE).