Corrupção pode não impedir reeleição de Lula, mas vai prejudicar governabilidade

PT e seus aliados devem perder peso significativo no congresso e, por outro lado, oposição tende a sair fortalecida das eleições

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As últimas pesquisas eleitorais mostram que a probabilidade de reeleição do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é bastante grande.

Já em relação às denúncias de envolvimento em esquemas de corrupção e influência destas sobre a intenção de voto ao presidente Lula, uma pesquisa realizada pela Market Analysis mostrou que boa parte dos eleitores concorda que Lula sabia da existência do “mensalão”, mas, mesmo assim, está disposta a votar no presidente.

Realizada com uma amostra de 1.000 eleitores de 36 municípios do país, a pesquisa revela que dois terços dos votantes (65,8%) admitem que Lula sabia do esquema de pagamento irregular de parlamentares em troca de apoio político. Mesmo assim, quase 4 em cada 10 deles (37,5%) estão inclinados a votar no presidente no primeiro turno.

Cenário para o PT e seus aliados é mais negativo

Aprenda a investir na bolsa

Mesmo concordando que as denúncias de corrupção dificilmente vão prejudicar de forma muito relevante os planos de Lula de se reeleger em outubro, analistas projetam um cenário bem mais negativo para a imagem e desempenho do PT nas próximas eleições.

Mesmo considerando a dificuldade de se prever a composição partidária do Congresso Nacional após a próxima eleição, Constantin Jancsó, do banco Santader Banespa, por exemplo, avalia que o mais provável é que o Partido dos Trabalhadores e seus aliados sofram perdas consideráveis.

Por outro lado, Constantin Jancsó avalia que o PMDB tem tudo para sair fortalecido da eleição, com grandes possibilidades de se tornar de longe o maior partido no Congresso Nacional. Neste contexto, avalia-se que a governabilidade do PT passa pelo PMDB, que deve buscar a presidência da Câmara e do Senado e maior representatividade nos ministérios.