Dois lados

Corrupção, economia: o que pensam os manifestantes dos dias 13 e 15 sobre o Brasil

Fundação Perseu Abramo traçou perfis dos participantes dos eventos pró-Dilma e anti-Dilma que ocorreram em meados de março

SÃO PAULO – A pesquisa divulgada no último final de semana pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, destacou o perfil dos manifestantes que foram às ruas nos últimos dias 13 e 15 de março. 

E as opiniões são bem diversas dependendo se os participantes foram de sexta-feira – que defendiam o governo Dilma Rousseff, a Petrobras, mas eram majoritariamente contra o impeachment da presidente – e de domingo, majoritariamente contra o governo de Dilma Rousseff.

De acordo com a pesquisa, entre os entrevistados do dia 13, 76% acham que o Brasil mudou para melhor, ante 14% do dia 15. Cerca de 49% ouvidos no dia 13 acham que ele está muito melhor, ante 3% ouvidos no dia 15. Entre os que acham que está pior, 14% ouvidos do dia 13 e 77% do dia 15 – os que acham que está muito pior correspondem a 7% dos entrevistados na sexta e 60% dos entrevistados no domingo. 

PUBLICIDADE

Em relação a percepção sobre o cumprimento de promessas da presidente, 61% dos ouvidos no dia 13 acham que ela cumpriu as promessas, ante 4% dos ouvidos no domingo. Já 95% dos ouvidos no último protesto acham que ela não cumpriu as promessas, ante 32% dos ouvidos no dia 13. 

E os ouvidos no dia 15 também tem mais pessimismo com relação à economia. Cerca de 95% dos ouvidos na manifestação deste dia, 95% acham que a inflação irá aumentar, ante 42% dos ouvidos no dia 13. Em relação ao desemprego, a expectativa é de que, respectivamente, 94% e 42% acham que a taxa irá aumentar.

E, de acordo com a pesquisa, os participantes do ato do domingo indicaram que foi o governo Lula como o que teve “mais casos de corrupção”, 47%, ante 29% em relação à Dilma e 11% de Fernando Collor de Mello. O ex-presidente José Sarney (PMDB) aparece com 13% como o governo que teve “mais casos de corrupção”. Já com relação a Fernando Henrique Cardoso, 40% dos presentes no evento de sexta-feira 13, ante 1% dos participantes de domingo. 

Um dos destaques é que, se somados o primeiro e o segundo lugar, o governo Lula aparece em primeiro entre os participantes das manifestações do dia 15 sobre os que mais tiveram corrupção, ante 72% de Dilma, 21% de Collor, 12% de Sarney e 3% de FHC. Entre os manifestantes do dia 13, FHC aparece em primeiro, com 61%, ante 59% de Collor, 35% de Sarney, 11% de Lula e 6% de Dilma. 

O estudo também mostrou como as pessoas souberam dos protestos, sendo que, no domingo, 75% foram convocados por redes sociais, ante 23% dos que foram na sexta-feira. 

A pesquisa amostral ouviu 839 pessoas no total em São Paulo, e apurou  as motivações que levaram as pessoas a comparecer às manifestações, qual o meio de convocação, preferência por tipos de governo, percepções pessoais sobre melhoria de vida, entre outros. A margem de erro para a amostra do dia 13 é de 5.4 pontos percentuais, e para a do dia 15 é de 4.13 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.