Eleições

Correios irão processar Aécio Neves após acusações de crime eleitoral

Na última semana, o tucano declarou que a estatal estaria favorecendo a campanha de Dilma ao não entregar material dele em Minas Gerais

SÃO PAULO – Na última semana, uma série de denúncias envolvendo a utilização dos Correios nas campanhas eleitorais ganhou os noticiários. O candidato do PSDB, Aécio Neves, acusou a instituição de não entregar material de sua campanha em Minas Gerais, enquanto teria favorecido a adversária petista Dilma Rousseff na região. Mas o “jogo” pode se inverter agora e a direção dos Correios afirmou que irá processar o tucano.

A estatal afirmou que irá ajuizar a ação contra Aécio ainda hoje e que a decisão ocorreu após as delcarações do tucano sobre um possível favorecimento da empresa em relação à campanha de Dilma. Segundo os Correios, o processo irá ocorrer para reparar suspostos danos à imagem da companhia e para distanciar possíveis ligações entre os interesses da empresa e interesses eleitorais.

“Visando preservar sua boa reputação no mercado, perante seus clientes e a sociedade brasileira, os Correios decidiram processar o senhor Aécio Neves e sua coligação partidária”, comunicou a estatal. A companhia ressaltou que não houve “qualquer irregularidade na distribuição de objetos postais de seus clientes relacionados aos fatos mencionados pelo candidato”.

“Apesar de todos os esforços da empresa de esclarecer ao cliente específico e à sociedade em geral, que não existiu nenhuma irregularidade na distribuição de objetos postais referentes ao citado candidato, este tem insistido em atribuir aos Correios a prática de crime eleitoral, o que não é verdade”, concluiu a estatal.

Vale destacar que Aécio já havia afirmado na última semana que iria processar os Correios por crime eleitoral.