Coreia do Norte realiza teste nuclear e eleva tensões no sudeste asiático

Grandes potências globais condenam ato; reunião do Conselho de Segurança das ONU terá reunião emergencial

SÃO PAULO – A Coreia do Norte anunciou nesta segunda-feira (25) ter concretizado de modo bem sucedido um novo teste nuclear, disparando o alerta em países vizinhos e recebendo a reprovação de potências como EUA, Rússia e China.

De acordo com o governo de Pyongyang, o teste foi realizado com uma bomba mais potente que a anterior, detonada em 2006 e responsável por diversas sanções impetradas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O governo da Coreia do Norte reafirmou que o teste subterrâneo é parte das medidas para reforçar sua potência nuclear em autodefesa, que incluiu o recente lançamento de foguetes.

PUBLICIDADE

Reações

Além da oposição natural de vizinhos como Japão e Coreia do Sul, diversos países já manifestaram sua oposição ao prosseguimento do programa nuclear norte-coreano, com destaque para França, Reino Unido, Estados Unidos e Rússia, membros permanentes e com direito a veto no Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas, organismo que tem legitimidade para impor sanções econômicas e definir ações militares.

Ganha destaque também o pronunciamento do governo chinês, outro membro com direito a veto do Conselho de Segurança da ONU, mas que tradicionalmente adota postura menos ácida em relação ao programa norte-coreano. Segundo comunicado oficial, “o governo chinês expressa sua firme oposição” ao teste nuclear. O CS tem reunião de emergência agendada para esta segunda-feira.