"Ato de guerra"

Coreia do Norte promete tomar medidas impiedosas caso Trump prossiga com seus planos

"Se os Estados Unidos e os seus seguidores tentarem provocar um bloqueio naval contra o nosso país, veremos isso como um ato de guerra", afirma porta-voz norte-coreano

arrow_forwardMais sobre
Míssil da Coreia do Norte sobrevoa o Japão. Coreia do Norte realizou um novo disparo de míssil balístico em direção ao Mar do Japão. Foto KCNA

SÃO PAULO – A Coreia do Norte avisou nesta quinta-feira (14) que poderá tomar medidas impiedosas de autodefesa caso Donald Trump decida avançar com um bloqueio naval ao país, ao mesmo tempo em que será interpretado como um “ato de guerra” contra a nação.

“Se os Estados Unidos e os seus seguidores tentarem provocar um bloqueio naval contra o nosso país, veremos isso como um ato de guerra e vamos responder com medidas auto-defensivas implacáveis, como temos avisado repetidamente”, disse um porta-voz norte-coreano através da agência estatal de notícias do país.

De acordo com o porta-voz, o presidente dos EUA está tomando um passo extremamente perigoso e grande em direção à guerra nuclear caso efetue o bloqueio, sanção estudada por Trump após o último míssil lançado pela Coreia da Norte no final de novembro. A ideia é isolar ainda mais o país, impedindo o transporte de cargas marítimas, uma das principais vias de comércio.

PUBLICIDADE