Coordenador de campanha de Serra diz que não há planos de privatizar a Eletrobras

Geraldo Biazoto questionou papel da empresa estatal no investimento em infraestrutura e foi mais evasivo ao comentar concessões

SÃO PAULO – Em evento nesta terça-feira (1) realizado na cidade de São Paulo, um dos coordenadores de infraestrutura e economia da campanha de José Serra à presidência, Geraldo Biazoto, disse que o pré-candidato do PSDB não pretende privatizar a Eletrobras (ELET3, ELET6) caso eleito. 

“Não há nada em torno disso”, revelou Biazoto, afirmando que a companhia tem um papel relevante no setor elétrico e isso deve ser mantido. “A minha contrariedade é que não dá para a Eletrobras financiar o investimento. Se temos toda uma estrutura de concessões e formatos que viabilizam que o capital privado aporte recursos, por que precisa subsidiar?”, questionou o economista, citando o exemplo de Belo Monte. 

Fazendo parte do grupo vencedor do leilão de energia da polêmica hidrelétrica, a holding arrematou com uma participação de 49% na usina por meio da Chesf, Eletronorte e da própria Eletrobras. “Pode ser que a Eletrobras precise entrar em determinados casos, como entrou em Belo Monte? Até precise, mas de outra forma. Talvez seja necessário equacionar melhor o investimento”, afirmou.

PUBLICIDADE

Concessões
Por fim, ao abordar outra polêmica relevante ao segmento, a renovação das concessões, o coordenador da campanha de Serra foi evasivo. “Esse é um ponto crucial que iremos trabalhar”.