Segundo Estadão

Contra cassação, governo tenta dar o troco em Marina e Aécio na justiça

Desde que o impeachment perdeu forças e a cassação ganhou tom de ameaça maior neste momento, o vice e a presidente promoveram uma aproximação por conveniência

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Pressionada pelo risco de ter o mandato cassado em processo que corre no Tribunal Superior Eleitoral, a chapa Dilma Rousseff-Michel Temer tenta contra-atacar a oposição na corte. A nova estratégia, como conta reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo, é criar dificuldades para a candidata derrotada pelo PSB, Marina Silva (hoje, na Rede), que ainda deveria explicações sobre supostas irregularidades no uso do avião que caiu em Santos (SP) e culminou na morte do então candidato à presidência Eduardo Campos.

Colaborou para a decisão de o governo ampliar as ofensivas contra a ambientalista suas recentes posições em defesa do processo pela cassação da chapa em vez do impeachment no Congresso, em um momento em que o segundo perdia forças. A perda do mandato da dupla eleita em outubro do ano passado demandaria novas eleições, o que torna Marina parte interessada. A defesa petista acredita que, se o governo precisará dar explicações sobre doações recebidas, o mesmo vale a seus dos principais adversários, que carregaram patrocínio de um grupo de empresas em comum.

O PT protocolou um requerimento que pede explicações sobre a prestação de contas apresentadas pelo PSDB ao TSE em 2014. Conforme lembra a reportagem do jornal paulista, o documento afirma que houve a substituição de mais de 2 mil recibos de doações, o que corresponde a cerca de 80% dos lançamentos declarados por Aécio Neves (MG).

Aprenda a investir na bolsa

As movimentações do governo nesse sentido começaram a ser percebidas na defesa de Michel Temer, que questionou as contas do tucano. Desde que o impeachment perdeu forças e a cassação ganhou tom de ameaça maior neste momento, o vice e a presidente promoveram uma aproximação por conveniência.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa