Contas públicas poderá ser o principal problema do Brasil em 2012, diz especialista

Mansueto Jr. afirma que impasses de 2011 foram postergados, mas terão que ser encarados por conta dos eventos esportivos

SÃO PAULO – O grande problema do Brasil para 2012 serão as contas públicas do país, é o que afirma, em entrevista exclusiva ao Podcast da Rio Bravo, o economista Mansueto de Almeida Jr., técnico de planejamento e pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) em Brasília.

Para ele, no próximo ano, o investimento público deverá aumentar tendo em vista a Copa do Mundo e as Olimpíadas. “O Governo não terá mais como segurar o investimento público”, ressalta o economista que alerta para os problemas estruturais do país, como portos e aeroportos.

“Parte da nossa ineficiência e do baixo investimento em infraestrutura decorre, primeiamente pela falta de recursos, e segundo pela tomada muito lenta de decisão no Governo”, analisa.

Outro grande problema colocado pelo economista para o Brasil o ano de 2012, diz respeito à correção do salário mínimo, que não aconteceu neste ano. “A correção será brutal, com um impacto direto de R$ 25 bilhões”, estima.

Para ele, o grande problema fiscal do país, hoje, não é de sustentabilidade ou de queda de dívida pública, mas de demanda agregada. “Estamos em uma conjuntura inflacionária de aquecimento de demanda e crescimento da inflação. Eu diria que todo problema que se tinha no início de 2011, e que preocupava o mercado, foi transferido para o início de 2012”, conclui o especialista.

PUBLICIDADE