Marqueteiro

Conta secreta era uma poupança para a aposentadoria, diz João Santana

Marqueteiro se defende de acusações e esposa diz que era pressionada para fazer Caixa Dois; confira os destaques dos depoimentos deles a PF

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em depoimento para a Polícia Federal, o ex-marqueteiro do PT, João Santana, disse que a conta que possui na Suíça era mantida com o objetivo de ser um seguro para a aposentadoria. Ele e sua esposa, Mônica Moura, são suspeitos de terem recebido pelo menos US$ 7,5 milhões da offshore Shellbill Finance na conta secreta. 

Segundo informações do Estado de S. Paulo, Santana se eximiu de saber a origem do dinheiro, já que seria Mônica quem cuidaria das finanças do casal. Segundo Santana, a conta foi aberta por intermédio de um representante no Uruguai por indicação de um amigo argentino. 

Mônica e o caixa dois 
Já a mulher do marqueteiro disse aos investigadores que era pressionada por clientes fora do Brasil a receber pagamentos de forma não contabilizada. Ela diz que recebeu com o marido US$ 35 milhões em campanhas do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez e outros US$ 50 milhões em trabalhos para o presidente angolano José Eduardo dos Santos. Mônica afirma que US$ 20 milhões vieram de caixa dois em Angola e a maior parte do pagamento do venezuelano foi feito da mesma forma. 

Aprenda a investir na bolsa

Segundo a Folha de S. Paulo, ela negou ter recebido dinheiro de caixa dois de campanha eleitoral no Brasil e mencionou o escândalo do Mensalão como “motivos óbvios” para rejeitar essa prática. “Se não fosse por imposição dos contratantes, preferia que fosse tudo contabilizado”, disse à polícia, ao explicar o caixa dois no exterior.

Não sou o “feira”
João Santana negou ser o “Feira” que aparece em anotações atribuídas ao empresário Marcelo Odebrecht. O nome apareceu em uma tabela apreendida pela PF que documenta supostos repasses da Odebrecht ao PT. Ela teria sido criada pela secretária do grupo, Maria Lúcia Tavares, indicando repasses a “Feira” e “JD”, que os investigadores acreditam ser José Dirceu, de acordo com informações do Valor Econômico

Mônica Moura também negou que o apelido se refira a ele, já que ela nasceu em Feira de Santana (BA), ao passo que o marido é de Tucano (BA). 

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE