Consumo per capita de artigos infantis deverá ser de R$ 160 em 2011

Com proximidade do Dia das Crianças, estudo revela potencial de consumo de vestuário e calçados infantis e brinquedos

SÃO PAULO – Consumo per capita de artigos infantis deverá ser de aproximadamente R$ 160, segundo previsões para 2011 do Ibope Inteligência. Para a conclusão, foram analisados os segmentos com maiores potenciais de consumo, entre eles vestuário, calçados e brinquedos.

Numa análise mais detalhada, a perspectiva para 2011 é de que o consumo per capita para vestuário seja de R$ 99,26, seguida de brinquedos, R$ 32,34, e calçados, R$ 29,20. De todas as regiões do País, segundo o relatório, o Sudeste aparece com o maior potencial de consumo, em volume financeiro.

Vestuário
Em relação ao consumo de roupas para as crianças, o estudo observou que, individualmente, é no Sudeste que as pessoas estão dispostas a gastar mais. Na região, o consumo per capita para 2011 será de R$ 113,16, valor superior à média nacional de R$ 99,26.

PUBLICIDADE

Nas demais regiões do Brasil o consumo per capita de artigo para vestuário infantil será de: Sul, de R$ 111,99; Centro-Oeste, de R$ 103,42; Norte, de R$ 83,31; e Nordeste, de R$ 68,44.

Ainda falando sobre esses artigos, observa-se que as classes B e C são as que possuem os maiores potenciais de consumo. Isso porque a classe B, de todas as regiões brasileiras, deverá gastar R$ 6,1 bilhões e a C, R$ 6,85 bilhões com esse tipo de produto. Nota-se que esses potenciais de consumo são sensivelmente superiores aos potenciais de consumo das classes A e DE, de R$ 1,6 bilhões e 1,62 bilhão, respectivamente.

Por região, o maior potencial de consumo de artigos infantis é do Sudeste, com R$ 8,54 bilhões. No Sul e no Nordeste, o potencial de consumo desse tipo de artigo é semelhante, de R$ 2,63 bilhões e R$ 2,69 bilhões, respectivamente. Quem mostra o menor potencial de consumo, por sua vez, é a região Norte, de R$ 990 milhões.

Brinquedos e calçados
Quando o assunto é a compra de brinquedos, o estudo mostra que a classe B é a que tem maior potencial de consumo, de 46,89%. Essa classe é responsável por 12 bilhões de domicílios no Brasil e deve gastar cerca de R$ 2,47 bilhões em 2011 com esse tipo de produto. A classe C, por outro lado, que apresenta o dobro de domicílios, deve movimentar R$ 1,77 bilhão.

Em relação às regiões, novamente o Sudeste se destaca, com potencial de consumo para 2011 de R$ 2,99 bilhões. A região que deverá consumir menos com brinquedos será o Norte, cerca de R$ 270 milhões.

Por fim, o potencial de consumo para calçados infantis para 2011 é da ordem de R$ 4,75 bilhões. Em termos per capita, a expectativa é a seguinte: Norte, R$ 24,75; Nordeste, R$ 20,12; Sudeste R$ 33,08; Sul, de R$ 34,14; e Centro-Oeste de R$ 29,25.