Eleições EUA

Conservador? Donald Trump consegue ser (quase) mais liberal que Bernie Sanders

Pode soar estranho, mas o megaempresário tem uma mistura muito interessante de pontos de vista econômico

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Existe um candidato à presidência nos Estados Unidos que quer acabar com as mordomias dos “muito ricos”. Ele é contra acordos comerciais que permitem a existência de companhias estrangeiras que realizam trabalhos quase escravos e ainda tiram empregos dos americanos. Ele que planos de saúde universais e também apresenta um projeto de diversas mudanças para o país, o que pode custar bilhões de dólares em impostos.

É provável que a primeira pessoa que tenha vindo em sua mente seja o democrata Bernie Sanders. Mas, na verdade, estamos falando do republicano Donald Trump. Pode soar estranho, mas o megaempresário tem uma mistura muito interessante de pontos de vista econômico, refletindo um estilo populista, combinando posições bastante conservadoras com muitas ideias que caminham junto com a esquerda política.

Desde 1972, com Richard Nixon, que o partido republicano não tem um candidato que se afaste do conservadorismo econômico. Apesar de ainda estar longe de ser como Nixon, Trump se mostra praticamente um liberal em um momento onde a maioria dos republicanos se tornam cada vez mais conservadores quando o assunto é economia.

Aprenda a investir na bolsa

Em seus discursos, Trump tem reforçado um ataque a empresas como seguradoras de saúde e fabricantes de medicamentos, que segundo ele têm influências cancerosas em Washington e que usam seu dinheiro para comprar votos. Hoje, grande parte dos políticos possuem dívidas com estas companhias, incluindo seus adversário presidenciais republicanos.

Se por um lado Trump diz que favorece o “livre comércio”, ele culpa as práticas desleais de países estrangeiros como a China que estariam “roubando” os empregos de americanos. Para se ter uma ideia, Sanders, que se diz socialista democrata, tem repetido o mesmo argumento, votando sempre contra os acordos comerciais durante sua carreira em Washington.

Outra questão importante sobre a qual Trump se afasta de seus colegas republicanos é no assunto saúde. Trump tornou-se um grande crítico da lei conhecida como Obamacare. O empresário já fez uma proposta de criação de um sistema de saúde nacional, sendo que sua crítica está normalmente focada nas empresas farmacêuticas e seguradoras.

Em geral, uma vitória de Trump seria muito interessante de se acompanhar nos EUA, já que com uma mistura de opiniões ele poderia enfrentar uma resistência implacável dos “colegas” republicanos em algumas de suas ideias econômicas, mas também deveria ter uma recepção mais calorosa dos democratas em outros temas. Vermos o que irá acontecer.