Conselho instala processo para investigar relação de Calheiros com lobista

Senador afirma estar seguro quanto às investigações e garante que permanecerá em seu cargo durante o processo

SÃO PAULO – Foi instalado nesta quarta-feira (06) o processo de investigação contra o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB). O objetivo da ação é verificar a relação do senador com o lobista da empreiteira Mendes Júnior, Cláudio Gontijo. Renan é acusado de ter suas contas pessoais pagas pela empreiteira através de Gontijo. Um das despesas seria a pensão de sua filha com a jornalista Mônica Veloso.

A grande maioria dos senadores mantém a posição de que as provas contra Renan apresentadas até agora não são suficientes e acredita que o assunto é de âmbito pessoal do senador. A condenação máxima para tal caso de quebra de decoro parlamentar é a perda do mandato e do direito de se eleger nos próximos oito anos.

Na última terça-feira (05), Gontijo prestou depoimento ao corregedor do Senado Romeu Tuma (DEM), e confirmou a versão do caso apresentada por Renan. Segundo Tuma, Gontijo estava calmo e foi convincente ao longo do depoimento.

A vida segue

PUBLICIDADE

O presidente do Senado recebeu a notícia do processo com serenidade e afirmou que irá permanecer em seu cargo durante as investigações. Calheiros declarou que está com a verdade e que quem está com ela nada deve temer. O senador também afirmou que já mandou todos os seus documentos à corregedoria do Senado.