Conselho de Ética investigará quarta representação contra Renan Calheiros

Denúncia do P-SOL acusa o senador de ter participação em esquema de corrupção em ministérios do PMDB

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em reunião nesta quinta-feira (20), a Mesa Diretora do Senado decidiu, por unanimidade, encaminhar a quarta representação contra Renan Calheiros ao Conselho de Ética. A denúncia enviada pelo P-SOL acusa o senador de ter participação em esquema de corrupção em ministérios do PMDB.

O presidente do Conselho de Ética, senador Leomar Quintanilha, deve indicar um relator para a nova representação. Caberá a este relator produzir um parecer que deverá ser analisado pelo órgão disciplinar. Em caso de pedido de cassação, a matéria segue para o plenário da Casa.

Renan Calheiros já foi absolvido pelo plenário da primeira acusação a que respondia no Conselho de Ética, de ter usado um lobista para pagar despesas com a filha que teve com a jornalista Mônica Veloso.

Agenda cheia na próxima semana

Aprenda a investir na bolsa

O Conselho de Ética se reúne na próxima quarta-feira para analisar a proposta do PT de unificar as três representações que restam contra Renan em apenas um processo.

Durante a reunião, alguns membros da Mesa defenderam que o quarto processo seja anexado às demais representações que tramitam contra Renan. O vice-presidente do Senado, Tião Viana, afirmou ser contra a proposta de seu partido.

O Conselho também deve votar na próxima semana o relatório da segunda representação contra Renan, que investiga o suposto favorecimento da Schincariol por parte do senador depois que a empresa comprou uma fábrica do irmão dele por preço superfaturado.