Conselho de Ética adia votação do segundo processo contra Renan Calheiros

Senadores do governo e da oposição defendiam a paralisação das investigações até que a Câmara conclua as apurações

SÃO PAULO – O Conselho de Ética do Senado adiou a votação do segundo processo contra o presidente da Casa, Renan Calheiros, marcada para a próxima quarta-feira (19). A nova sessão que discutirá a segunda representação ainda não tem data marcada.

O relator da representação, senador João Pedro, já havia afirmado ser favorável à paralisação das investigações até que a Câmara conclua se há indícios do envolvimento de Renan nas denúncias.

Este processo acusa o senador de ter beneficiado a Schincariol junto ao INSS e de ter grilado terras em Alagoas junto com seu irmão, deputado Olavo Calheiros. O Conselho ainda apura se o deputado também teria beneficiado a cervejaria depois que a empresa comprou uma fábrica superfaturada de sua família.

PUBLICIDADE

Por conta da fragilidade das denúncias apresentadas, senadores do governo e da oposição defenderam a paralisação das investigações no Conselho até que a Câmara conclua as apurações.

Mesa analisa processo nesta semana

A Mesa Diretora do Senado vai analisar na próxima quinta-feira (20) a quarta representação do PSOL por quebra de decoro parlamentar contra o presidente da Casa, Renan Calheiros.

Os integrantes da Mesa vão decidir com base no parecer da Advocacia Geral do Senado se aceitam a representação, que pede a apuração de denúncias de que Renan teria envolvimento com esquema de corrupção em ministérios comandados pelo PMDB.