Conheça Alexandre Tombini, cotado para assumir o lugar de Meirelles no BC

Mercado aguarda anúncio oficial que colocará o economista gaúcho à frente da autoridade monetária brasileira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O próximo presidente do Banco Central, que deve ser anunciado ainda nesta quarta-feira (24), deverá ser o gaúcho Alexandre Antônio Tombini, que atualmente ocupa o cargo de Diretor de Normas e Organização do Sistema Financeiro da instituição.

Tombini é natural de Porto Alegre, possui 46 anos, sendo graduado em economia pela Universidade de Brasília. Em 1991, obteve o título de Ph.D pela Universidade de Illinois nos EUA.

Antes de ingressar no Banco Central, o economista já havia participado do governo de Fernando Henrique Cardoso, como assessor especial da Câmara de Comércio Exterior da Casa Civil entre 1995 e 1998. 

Aprenda a investir na bolsa

Trabalhou também na representação brasileira junto ao FMI (Fundo Monetário Internacional) em Washington de 2001 a 2005, até ser nomeado Diretor de Estudos Especiais do Banco Central em junho do mesmo ano, para no ano seguinte chegar ao cargo que ocupa atualmente.

Receptividade do mercado
Segundo analistas da Interbolsa, a nomeação de Tombini será absorvida positivamente pelo mercado, em função do seu compromisso com a autonomia da instituição e o conservadorismo na condução da política monetária.

O relatório da corretora lembra ainda que o futuro presidente do Banco Central foi um dos introdutores do sistemas de metas de inflação, ao lado de Sergio Werlang.