Sem volta

Condenação de Lula é “inevitável”, diz advogado britânico que defende o petista na ONU

“Moro e os colegas estão dizendo que ainda há recursos para Lula na Justiça. Nós estamos alegando que não há mais recursos aqui porque a Justiça do Brasil é totalmente parcial", afirmou Geoffrey Robertson em jantar

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Contrato para representar o ex-presidente Lula na Comissão de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), o advogado britânico Geoffrey Robertson afirmou em jantar na última quarta-feira que a  manutenção da condenação do petista nas instâncias superiores é “inevitável”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

“Moro e os colegas estão dizendo que ainda há recursos para Lula na Justiça. Nós estamos alegando que não há mais recursos aqui porque a Justiça do Brasil é totalmente parcial. Portanto, temos de ir às instâncias internacionais, onde há uma Justiça verdadeira”, disse Robertson, em jantar organizado por juristas em sua homenagem.

O advogado se referia à defesa feita pelo governo perante o Comitê da ONU. A defesa, assinada pelo juiz Sérgio Moro, alega que Lula não pode recorrer a cortes internacionais enquanto ainda houver a possibilidade de recursos para reverter a sentença na Justiça nacional.  Para embasar sua argumentação, o britânico citou a entrevista do presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores, ao Estadão, em que classificou como “irrepreensível” e “irretocável” a sentença de Moro que condena Lula a 9 anos e seis meses de prisão.

Aprenda a investir na bolsa

“O mais ridículo é que o presidente do tribunal já basicamente prejulgou o Lula dizendo que a sentença do Moro é impecável. Fica nítido que o julgamento não é imparcial. É um aberração”, disse o advogado. Conforme aponta o jornal, o britânico é o primeiro no entorno de Lula a dizer publicamente que o petista não tem chances de reverter a condenação aplicada por Moro.