Calote

Comitiva de Dilma deixa EUA com dívida de US$ 100 mil em aluguel de limusines

Dono da empresa NS Highfly Limousine, o brasileiro Eduardo Marciano, disse que a comitiva contratou 25 motoristas, dois ônibus, um caminhão, três vans e 19 limusines

arrow_forwardMais sobre
(Lula Marques/ Agência PT)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A viagem oficial da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos em julho deixou uma dívida de US$ 100 mil em serviços de transporte. A informação veio do proprietário de uma empresa de limusines em San Francisco (EUA), que disse que entrará na Justiça americana contra o governo brasileiro pelos serviços prestados e não pagos durante a estadia da presidente na Califórnia, há cerca de um mês. 

A presidente esteve na Califórnia no dia 1° de julho, mas os veículos foram usados de 16 de junho a 2 de julho para os preparativos da visita. O dono da empresa NS Highfly Limousine, o brasileiro Eduardo Marciano, disse que a comitiva contratou 25 motoristas, dois ônibus, um caminhão, três vans e 19 limusines. À Folha de S. Paulo, o cônsul-geral de San Francisco confirmou que o montante do aluguel não foi pago, mas considerou “normal” o atraso.

 A história veio à tona após um texto publicado no domingo (16) na CNN iReport, um site da emissora americana que publica blogueiros diversos não afiliados à rede. O blog foi escrito pelo usuário Mack2008, que diz ser um chef de cozinha de Miami, Flórida.  

Aprenda a investir na bolsa