Comissão do Senado aprova novo diretor de Assuntos Internacionais do BC

Posto passa a ser ocupado por Hamilton Vasconcelos Araújo, que defendeu tripé câmbio flutuante, disciplina fiscal e metas de inflação

SÃO PAULO – A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou na tarde desta terça-feira (23) a indicação de Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo como novo diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central.

A aprovação foi obtida com 23 votos a favor e apenas um contra. Doutor em economia, Hamilton é funcionário do Banco Central há 18 anos. Sua indicação era defendida pelo governo, mas também recebeu elogios por parte de oposicionistas.

“Trata-se de um técnico de reconhecida competência. É tudo o que nós esperamos para uma indicação dessa relevância”, destacou o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Cabe ressaltar que a nomeação de Hamilton ainda deve passar por análise no plenário do Senado.

PUBLICIDADE

Sabatina
Durante sabatina realizada nesta terça-feira, Hamilton defendeu a manutenção de uma política fiscal austera, e disse que as dificuldades enfrentadas hoje pela Grécia comprovam que disciplina fiscal traz sacrifícios a curto prazo, mas muito mais benefícios no longo prazo.

Hamilton também se mostrou favorável à manutenção do câmbio flutuante e da estratégia de metas de inflação no País, bem como à acumulação de reservas. “Nunca o Brasil teve uma capacidade de reação tão rápida a uma crise financeira”, disse, ao ser indagado sobre a necessidade de investimentos em infraestrutura.

Outro tópico abordado pelo economista foi a trajetória da taxa Selic. Questionado sobre a atual perspectiva de um aperto monetário, Hamilton preferiu adotar uma resposta mais a longo prazo, na qual observa “uma tendência declinante da Selic se acentuando nos últimos anos”.