Comissão de Ética pode discutir situação de Carlos Lupi nesta segunda-feira

Órgão realiza primeira reunião do ano e deve incluir na pauta do encontro o caso do ministro do Trabalho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Comissão de Ética Pública, ligada à Presidência da República, realiza nesta segunda-feira (28) a sua primeira reunião do ano e a pauta do encontro deve incluir a discussão da situação do ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

No final de 2007, o órgão sugeriu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a demissão de Lupi, que também é presidente do PDT. A comissão considera antiético ocupar, ao mesmo tempo, o cargo de ministro e a presidência do partido. O presidente Lula ainda não se posicionou sobre a questão.

A AGU (Advocacia Geral da União) também não apresentou parecer definitivo sobre o caso. Um parecer preliminar do órgão sugere que não há ilegalidade no acúmulo de cargos.

Ministro afirma que não sai

Aprenda a investir na bolsa

Lupi já declarou que na abre mão dos cargos e que só sairá do Ministério caso Lula determine. Sem citar nomes, o ministro pediu para que o deixassem continuar trabalhando. “Estou com consciência tranqüila de quem está cumprindo com o dever. Quero que me deixem trabalhar”, disse.

Além disso, Lupi afirmou que vai evitar falar sobre o tema até o parecer final da AGU e fez propaganda do seu trabalho. “O Ministério está alcançando resultados nunca antes obtidos na história: geração de emprego e aplicação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço)”.