Comentário Semanal – 30/10 a 03/11

Resumo

Aprenda a investir na bolsa

Com os investidores reagindo de uma forma positiva ao resultado das eleições presidenciais e aos recentes indicadores da economia norte-americana, a última semana, mais curta devido ao feriado de finados, foi relativamente tranqüila para o mercado financeiro doméstico.

Internamente, a expectativa de manutenção da política fiscal e monetária por parte do governo Lula influenciou os investidores. O foco das discussões voltou-se para as possíveis mudanças que podem ser implementadas na equipe econômica.

Em um movimento positivo para os emergentes, a hipótese de um soft landing para a economia norte-americana ganhou força após a divulgação de importantes indicadores, com destaque para os relativos à evolução dos preços, ao setor de serviços e ao mercado de trabalho.

Aprenda a investir na bolsa

O mercado de renda variável interno encontrou forças para descolar-se de Wall Street, que teve uma semana de tímidos ajustes. Contribuiu para esse movimento, a retomada das compras por parte dos investidores estrangeiros. Em outubro, a entrada líquida de capital externo deve superar R$ 1,5 bilhão.

Bolsa

Refletindo este cenário, o Ibovespa acumulou valorização de 2,81% na semana, fechando a sexta-feira cotado a 40.435 pontos. Dentre os papéis que compõem o índice, refletindo a melhora das perspectivas para o setor, o destaque positivo ficou com as ações ordinárias da Brasil Telecom Participações (+11,20%).

O Grupo Brasil Telecom mostrou os seus demonstrativos financeiros do terceiro trimestre na terça-feira (31). Os destaques foram a geração operacional de caixa e o lucro líquido, que alcançou R$ 64 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 25 milhões registrados no terceiro trimestre de 2005.

Já as perdas foram lideradas pelos papéis preferenciais do Itaú, que acumularam queda de 2,86% no período. Os investidores não receberam de uma forma muito positiva os números trimestrais da instituição, que contabilizou a compra do Bank Boston no período.

Dentre os papéis mais líquidos do principal índice da bolsa paulista, as ações preferenciais da Petrobras encerraram em alta de 2,71%, enquanto os papéis preferenciais classe A da Vale Rio Doce PNA subiram 4,23%.

Renda Fixa

No mercado de renda fixa, os juros futuros encerraram a semana em baixa na BM&F. O contrato com vencimento em janeiro de 2008, que apresentou maior liquidez, apontou taxa de 12,90%, queda de 0,16 ponto frente à da semana anterior.

PUBLICIDADE

No mercado de títulos da dívida externa brasileira, o Global 40 fechou cotado a 131,75% de seu valor de face, o que representa uma queda de 0,30% entre semanas.

Já o risco-país, calculado pelo conglomerado norte-americano JP Morgan, fechou cotado a 212 pontos-base, queda de 3 pontos percentuais em relação ao fechamento da semana anterior.

Câmbio

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou a semana cotado a R$ 2,1410, leve alta de 0,33%. As constantes intervenções do Banco Central influenciaram o desempenho.