Segundo jornal

Comandantes militares demonstram preocupação com instabilidade política

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a cúpula das Forças Armadas também deu um sinal contrário ao das recentes declarações de oficiais sobre a possibilidade de intervenção militar

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Comandantes militares aprovaram, em reunião realizada na última quarta-feira (1), uma ata em que se dizem preocupados com a falta de tranquilidade no atual quadro político e econômico e com o impacto desse cenário nas eleições de 2018. As informações são do jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso ao conteúdo do documento.

Segundo a reportagem, a cúpula das Forças Armadas também deu um sinal contrário ao das recentes declarações de oficiais sobre a possibilidade de intervenção militar, ao afirmar que “cabe a todos os brasileiros a mais estrita observância dos preceitos constitucionais”.

“É preciso que o país construa o ambiente de tranquilidade necessário para prosseguir no esforço de superação das dificuldades econômicas, essencial para a defesa da soberania e dos interesses nacionais para que tenhamos um processo eleitoral tranquilo no próximo ano”, diz o texto. O Conselho Militar de Defesa é integrado pelo ministro Raul Jungmann (Defesa) e os chefes do Exército, Marinha, Aeronáutica e Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

PUBLICIDADE

O recado vem após pouco menos de um mês das polêmicas falas do general Antonio Hamilton Mourão. Secretário de finanças do Exército, ele ganhou destaque na imprensa após afirmar, em encontro da maçonaria do Distrito Federal, que as Forças Armadas poderiam “impor uma solução” à crise política e institucional do país.