Com mercado instável, dólar inverte e opera em queda nesta tarde

Segundo especialista, insegurança deve permanecer nos mercados ao longo da semana; eleições na Europa são as causas

SÃO PAULO – Um dia marcado pela instabilidade, assim é possível definir o andamento do mercado de câmbio nesta segunda-feira (7). Após abrir em alta, a divisa inverteu o sentido passando a operar em queda de 0,15%, cotado a R$ 1,923.

“As eleições na Grécia e na França colocaram riscos políticos, que vão desde a contestação dos acordos firmados até a saída efetiva da Grécia da moeda única Euro, criando uma zona cinzenta mais acentuada de incertezas, onde já não havia muita clareza sobre prognósticos futuros”, explica o diretor da NGO Corretora de Câmbio, Sidnei Nehme.

Com um resultado apertado, o socialista François Hollande foi eleito presidente da França, na véspera, vencendo a disputa com o autal líder do pais, Nocolas Sarkozy. Hollande obteve 51,7% dos votos, frente aos 48,3% do político de centro-direita.

PUBLICIDADE

Já em Atenas, com mais de 99% dos votos apurados, a participação dos dois principais partidos do atual governo recuou para 32,0%, sendo 18,8% referente ao Nova Democracia e 13,2% ao Pasok. Com o resultado, pode ser que nenhum partido consiga formar uma coalizão de governo estável, ou seja, há dúvidas sobre se os dois partidos conseguirão a maioria de 151 deputados no Parlamento, que tem 300 cadeiras.

O especialista espera que esta instabilidade siga ao longo da semana. ”É enganosa a percepção de que são as compras do BC no mercado à vista que estão promovendo a elevação do preço da moeda americana. O dólar está subindo em decorrência de mudança de expectativas, por isso deve acentuar-se, pois a tendência é que o fluxo cambial para o Brasil tenda a ficar negativo ou rigorosamente equilibrado, apertando a liquidez no mercado à vista e no mercado de derivativos”, conclui.

Indicadores
Na agenda doméstica o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central, reduziu a projeção da Selic para 8,50% no mês e no ano. Além disso, o Ministério de Comércio Exterior reporta o resultado semanal da balança comercial.

Nos Estados Unidos, o Federal Reserve revela o Consumer Credit, índice divulgado durante os primeiros dias de cada mês, com o objetivo de medir o total de crédito ao consumidor.