Com crise na Venezuela em pauta, Lula viaja para cúpula na Guiana

Presidente brasileiro se reunirá com o chefe de governo da Guiana, Irfaan Ali, e deve abordar a crise com a Venezuela pelo território de Essequibo, disputado pelos dois países

Equipe InfoMoney

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversa com jornalistas no Palácio do Itamaraty (Joédson Alves/Agência Brasil)

Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) embarcou nesta quarta-feira (28) para Georgetown (Guiana), onde participará do encerramento da 46ª Cúpula de Chefes de Governo da Comunidade do Caribe (Caricom). Na quinta-feira (29), Lula se reunirá com o chefe de governo do país vizinho, Irfaan Ali, e deve abordar a crise entre Guiana e Venezuela pelo território de Essequibo, disputado pelos dois países.

Ainda nesta quarta, o presidente brasileiro também tem uma reunião marcada com o presidente do Suriname, Chan Santokhi, para tratar de temas como energia e integração da infraestrutura física e digital. Ele se encontrará também com a primeira-ministra de Barbados, Mia Mottley.

Na Caricom, as discussões devem envolver temas como desenvolvimento sustentável, segurança alimentar e nutricional. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, a participação de Lula permitirá “dar novo impulso às relações do Brasil com os países caribenhos”.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Em seu discurso, o presidente deverá abordar temas comuns da agenda do Brasil, que preside o G20 (grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo, mais a União Europeia e União Africana). As prioridades brasileiras são a inclusão social e a luta contra a desigualdade, a fome e a pobreza; o enfrentamento das mudanças climáticas, com foco na transição energética; a promoção do desenvolvimento sustentável em suas dimensões econômica, social e ambiental; e a reforma das instituições de governança global.

A Guiana exerce, durante o primeiro semestre deste ano, a presidência da Caricom. Fundada em 1973, a organização, com sede em Georgetown, busca promover a integração econômica, o desenvolvimento social, a coordenação da política externa e a cooperação em segurança entre seus membros.

A Caricom é integrada por 15 países: Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Dominica, Granada, Guiana, Haiti, Jamaica, Montserrat, Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

Continua depois da publicidade

Após participar o evento, Lula viajará para São Vicente e Granadinas, onde participará, na sexta-feira (1º), da abertura da 8ª cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), em Kingstown.

Apesar de ser um dos países fundadores da Celac, o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) deixou a comunidade, composta por 33 países. A reintegração ao bloco foi uma das primeiras medidas de política externa de Lula ao assumir o terceiro mandato, em janeiro do ano passado.

Leia também:

(Com Agência Brasil)

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.