Com crescente clima eleitoral, Dilma chama cerimônia do PAC de comício

Presidente Lula afirma que, com proximidade das eleições, pobres devem diferenciar quem já estava com eles de milagreiros

SÃO PAULO – O presidente Lula voltou a referir-se à Dilma Rousseff como “mãe” do PAC. Já a ministra cometeu gafe e chamou a cerimônia de “comício”, aumentando críticas de uso eleitoral do programa.

Em cerimônias realizadas no estado de Minas Gerais, o presidente da República insistiu na afirmação de que Dilma é a grande responsável pelo projeto que coordena investimentos públicos em todo o país.

Antecipando a campanha

O clima eleitoral crescente nas inaugurações e anúncios relacionados ao PAC fez-se notar novamente, após o presidente afirmar que durante o pleito os pobres serão procurados por vários candidatos, precisando diferenciar os que estão com eles há muito tempo e os “milagreiros” de última hora.

PUBLICIDADE

O projeto é apresentado pelo presidente como instrumento para alcançar o equilíbrio social, com a afirmação de que ricos não precisam do Governo. Cotada como uma das possíveis candidatas do PT à sucessão de Lula, a ministra chamou a solenidade em que discursava de comício, aumentando as críticas em torno do uso da imagem do programa.