Pesquisa

CNT/MDA: só 3,4% aprovam governo Temer; desaprovação é de 75,6%

O levantamento ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades Federativas, das cinco regiões do país

SÃO PAULO – A CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou nessa terça-feira (19) pesquisa realizada em conjunto com a MDA. A popularidade de Temer e de seu governo mostrou deterioração. 75,6% dos pesquisados desaprovam o governo, ante 44,1% em fevereiro; 3,4% têm avaliação positiva sobre a gestão do peemedebista, ante 10,3% em fevereiro.  Para 18,0%, a avaliação é regular e 3,0% não souberam opinar. A desaprovação pessoal do presidente subiu de 64,2% em fevereiro para 84,5% em setembro, enquanto a aprovação caiu de 24,4% para 10,1%, enquanto 5,4% não souberam opinar.

 A maior parte (46,7%) dos participantes da pesquisa avalia que o presidente não é respeitado; 35,6% consideram que Temer é pouco respeitado. Para 11,4%, ele é moderadamente respeitado e 2,4% dizem que Michel Temer é muito respeitado. 5,8% acreditam que Michel Temer está enfrentando os principais problemas do país. 30,3% acham que ele está enfrentando alguns problemas enquanto 59,0% dos entrevistados acreditam que Temer não os está enfrentando. 80% acreditam que Temer não está fazendo as reformas necessárias ao país e, para 13,7% as reformas necessárias estão sendo feitas, enquanto 6,3% não souberam opinar. A maioria (58,6%) dos entrevistados declara não ter nenhuma confiança no presidente. O grau de confiança no presidente é baixo para 26,9%; médio para 12,8%; e alto para 0,7%. 

Comparando Dilma Rousseff e Michel Temer, 55,4% dos entrevistados declaram não confiar em nenhum dos dois; 30,1% dizem que confiam mais em Dilma e 11,6% confiam mais em Temer.

PUBLICIDADE

O levantamento ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades Federativas, das cinco regiões do país. A pesquisa também traz expectativas da população sobre emprego, renda, saúde, educação e segurança. Além disso, a pesquisa também traça cenários sobre as eleições de 2018, além da opinião dos pesquisados sobre a reforma política, a Operação Lava Jato, entre outros temas. Veja mais clicando aqui.