Nova pesquisa

CNT/MDA: aprovação do governo vai a 8,8% e 80,7% desaprovam Dilma

Pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 136 municípios de 24 unidades federativas, das cinco regiões

SÃO PAULO – A CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou hoje uma nova pesquisa de avaliação da popularidade da presidente Dilma Rousseff.  A aprovação pessoal da presidente Dilma oscilou para cima de 15,3% para 15,9%, enquanto a avaliação positiva do governo da presidente oscilou para cima, de 7,7% para 8,8%. Já a avaliação negativa do governo foi para 70% ante 70,9% em julho, enquanto 20,4% consideram o governo regular. 

Em relação à presidente, oscilou para cima também o percentual dos que desaprovam Dilma, que passou de 79,9% para 80,7%. Assim, diminuiu o percentual dos que não sabem ou dos que não responderam., de 4,8% para 3,4%. 

O levantamento traz a avaliação dos índices de popularidade do governo e pessoal da presidente Dilma Rousseff e a expectativa da população em relação a emprego, renda, saúde, educação e segurança pública. Os entrevistados também foram consultados a respeito de crise econômica, Operação Lava Jato e outros assuntos, informa a Confederação. 

PUBLICIDADE

Para a pesquisa, foram ouvidas 2.002 pessoas, em 136 municípios de 24 unidades federativas, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança.

Confira a evolução dos números do governo e de Dilma:

 

Aprovação da presidenteoutubro julhomarçosetembro 2014agosto de 2014abril de 2014fevereiro de 2014
Aprovação15,9%15,3%18,9%55,6%47,4%47,9%55%
Desaprovação80,7%79,9%77,7%40,1%47,4%46,1%41%
Não sabe/não respondeu3,4%4,8%3,4%4,3%5,2%6%4%

 

Avaliação do governo outubro julhomarçosetembro 2014agosto de 2014abril de 2014fevereiro de 2014
Positivo8,8%7,7%10,8%41%33,1%32,9%36,4%
Negativo70%70,9%64,8%23,5%28,8%30,6%24,8%
Regular20,4%20,5%23,6%35%37,4%35,9%37,9%

 

Cenários eleitorais
A oposição venceria eleição presidencial em todos os cenários testados pela pesquisa. Na intenção de voto espontânea para a presidência, caso a eleição fosse hoje, o tucano Aécio Neves (MG) teria 13,7%, ante 7,9% de Lula, Marina Silva (4,7%), Dilma Rousseff (1,8%), Geraldo Alckmin (1,2%), José Serra (1,1%), Jair Bolsonaro (0,9%), Joaquim Barbosa (0,4%) e Luciana Genro (0,2%).

PUBLICIDADE

Na intenção de voto estimulada Aécio Neves teria 32%, ante 21,6% de Lula e 21,3% de Marina Silva. Já com Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva sairia vencedora, com 27,8%, enquanto Lula teria 23,1%. Alckmin teria 19,9%.

Com José Serra sendo candidato, Marina também se consagraria vencedora, com 27,9% ante 23,5% de Lula e Serra obtendo 19,6%. 

Crise
A crise econômica é vista como o maior problema do Brasil na opinião dos brasileiros que fizeram parte da sondagem. Por outro lado, 86,7% dos entrevistados não aceitariam pagar mais impostos. Mais de 70% dos brasileiros são contra a volta da CPMF.

Dilma completa 1 ano de mandato: como foi o desempenho de Bolsa dólar e mais 36 ativos? Deixe o email abaixo e confira: