Presidente eleito

Cirurgia de Bolsonaro é adiada para 2019, informa hospital Albert Einstein

Exames pré-operatórios para a retirada da bolsa de colostomia apontaram inflamação e aderência de tecidos que impedem a realização da cirurgia em dezembro

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A cirurgia do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), marcada para 12 de dezembro, foi adiada para o próximo ano, segundo informações do Hospital Albert Einstein.  

“A equipe decidiu em reunião multiprofissional postergar a realização da reconstrução do trânsito intestinal”, informa o comunicado do hospital.

Bolsonaro esteve nesta sexta-feira no hospital, em São Paulo, para realizar os exames laboratoriais, de imagem e consultas médicas pré-operatórios para a retirada da bolsa de colostomia, que apontaram inflamação e aderência de tecidos que impedem a realização da cirurgia em dezembro. 

PUBLICIDADE

Conforme boletim médico divulgado pelo hospital, Bolsonaro “encontra-se bem clinicamente e mantém ótima evolução, porém, os exames de imagem ainda mostram inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais”.

Diante do quadro, a equipe médica que o acompanha decidiu adiar o procedimento, que será o terceiro após o ataque com uma facada no abdômen em 6 de setembro. 

Bolsonaro será reavaliado em janeiro para definição do momento ideal da cirurgia. Assinam o boletim os médicos Antônio Luiz Macedo, cirurgião, Leandro Echenique, clínico e cardiologista, e Miguel Cendoroglo, diretor superintendente do Albert Einstein.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na XP e conte com assessoria especializada e gratuita!

(Com Agência Brasil)