Chefe do Partido Democrata do Japão retrocede e não renuncia

Ichiro Ozawa continuará no partido e a fazer oposição aos gastos do país na guerra anti-terror

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O líder do Partido Democrata do Japão, Ichiro Ozawa, anunciou nesta quarta-feira (7) que irá permanecer como chefe da organização com maior representatividade na oposição.

O político havia afirmado que renunciaria, após se desentender com os colegas de legenda, ao propor uma união com o Partido Democrata Liberal.

Próximas eleições

Ozawa disse em uma coletiva de imprensa que continua se opondo à intenção do governo de destinar dinheiro para ajudar os Estados Unidos em operações antiterrorismo no Afeganistão, em vez de direcioná-lo para a exploração de combustíveis no Oceano Índico.

Aprenda a investir na bolsa

O chefe do partido democrata também negou que irá realizar negociações futuras com o partido liberal para a formação de uma grande coalizão.

Antes da coletiva, Ozawa se encontrou com membros de seu partido e discursou sobre a próxima eleição que, de acordo com ele, será sua última batalha. O político acredita que vencer não será tão fácil quanto nas eleições de julho.