Casa dos Representantes aprova ajuda de US$ 14 bilhões às montadoras

Chrysler e General Motors deverão reduzir salários de executivos e reestruturar-se; governo poderá adquirir ações

SÃO PAULO – A Casa dos Representantes dos Estados Unidos aprovou pacote de ajuda às companhias General Motors e Chrysler em valor próximo a US$ 14 bilhões. O projeto segue para o Senado, onde deverá enfrentar dificuldades.

Defensora ardorosa do plano de resgate, a maioria pertencente ao partido democrata conseguiu aprovar o plano de ajuda às montadoras por 237 votos contra 170, tendo recebido o apoio de ao menos 32 parlamentares do partido republicano, que deverão impor maior resistência no Senado.

Condições

De acordo com o texto aprovado, as duas companhias mencionadas receberão empréstimos diretamente do Tesouro dos EUA, tendo como contrapartida o corte dos salários e bônus em caso de demissão de seus executivos, além de comprometer-se a reestruturar sua produção.

PUBLICIDADE

Ademais, o governo dos EUA terá o direito de comprar ações em até 20% do valor emprestado às companhias. O pacote deixa de fora a Ford, o gigante restante do setor, que tem afirmado manter-se em condições de caixa mais favoráveis.

Dificuldades à vista

Por conta do sistema bicameral norte-americano, o projeto será submetido para a apreciação do Senado, casa legislativa em que a maioria democrata é frágil – apenas um senador, caso sejam considerados os dois parlamentares independentes que alinham suas posições com os do partido do próximo presidente do país – Barack Obama.

O texto também prevê a instituição da figura do “car czar”, autoridade nomeada pelo poder público que possuirá autonomia para cancelar os empréstimos e iniciar processo de falência das companhias, responsabilizando-se pela supervisão e autorização de determinadas operações financeiras.