Morte de Teori

Cármen Lúcia se reúne com filha de Teori e diretor da Polícia Federal

Logo após a morte de Teori Zavascki, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis abriram inquéritos para apurar as causas do acidente aéreo

Aprenda a investir na bolsa

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, se reuniu hoje (27) com o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Leandro Daiello, para tratar das investigações sobre o acidente aéreo que matou o ministro Teori Zavacki na semana passada em Paraty (RJ).

No mesmo encontro, estava presente a filha do ministro, Liliana Zavascki, e o marido dela. Eles vieram a Brasília para acompanhar a entrega dos objetos pessoais que estavam no apartamento funcional ocupado por Teori. A PF investiga as causas do acidente e adotou como procedimento periciar os objetos na presença de parentes.

Logo após a morte de Teori Zavascki, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis abriram inquéritos para apurar as causas do acidente aéreo.

Aprenda a investir na bolsa

Relator das investigações da Operação Lava Jato na Suprema Corte, Teori Zavascki morreu na quinta-feira (19) da semana passada, aos 68 anos. Mais quatro pessoas estavam na aeronave, que, no momento da queda, próxima à Ilha Rasa, já se preparava para pousar no aeroporto de Paraty.