Presidente do STF

Cármen Lúcia rebate Renan e diz que exige respeito aos juízes do Brasil

Presidente do STF fez declaração após presidente do Senado chamar juiz federal de "juizeco"

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia, rebateu, sem citar nomes,  as críticas feitas pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ao juiz Valisney Souza de Oliveira. O juiz federal autorizou, na sexta (21), a prisão de quatro policiais legislativos; dentre eles, o chefe da Polícia do Senado, Pedro Carvalho. 

Ontem, Renan chamou Valisney de “juizeco”. “A ação [da sexta] vai ser no sentido de fixarmos claramente a competência dos Poderes, um juizeco de primeira instância não pode a qualquer momento atentar contra um Poder. Busca e apreensão no Senado somente com a decisão do STF e não por um juiz de primeira instância”, disse o presidente do Senado.

No CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Cármen Lúcia exigiu que o Judiciário seja respeitado. “Queremos também, queremos não, exigimos o mesmo e igual respeito para que a gente tenha democracia fundada nos princípios constitucionais […]. Todas as vezes que um juiz é agredido, eu, e cada um de nós juízes é agredido. E não há a menor necessidade de, em uma convivência democrática livre e harmônica, haver qualquer tipo de questionamento que não seja nos estreitos limites da constitucionalidade e da legalidade”, disse ela. 

Aprenda a investir na bolsa

Ela ainda disse que todos os magistrados são passíveis de erros, como qualquer ser humano, mas que não admite a tentativa de desmoralização de um juiz.