Carlos Lupi afirma não temer demissão do Ministério do Trabalho

Lupi lembrou que está garantido pela Constituição Federal e sugeriu que não pretende deixar o cargo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, declarou que está aguardando a decisão final da Advocacia Geral da União (AGU) a respeito de uma recomendação feita ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por parte da Comissão de Ética Pública no intuito de afastá-lo do cargo.

Tal atitude da Comissão se deu pelo fato da mesma considerar inadequado o acúmulo de funções exercidas por Lupi, além de gerar conflitos de interesses, mas ele afirma não temer a demissão, pois está garantido pela Constituição Federal e ainda ressaltou que nada está acima da lei.

O ministro deu a entender que não pretende deixar o cargo, mas ressalta que ainda não conversou com o presidente Lula sobre sua atual situação. Ele ainda sugeriu que seu trabalho no ministério esteja incomodando algumas pessoas.

Comisão aguarda pronunciamento

PUBLICIDADE

A Comissão de Ética espera o pronunciamento do presidente Lula sobre o assunto, que tem encontro marcado com Lupi na próxima quarta-feira (23). E segundo o advogado-geral da União, José Antônio Dias Toffoli, até o final do mês será concluído o parecer sobre o acúmulo de funções.