AO VIVO Felipe Salto (IFI) e João Villaverde (Medley Global Advisors) discutem o impasse do Orçamento de 2021 e as cicatrizes da crise política; assista

Felipe Salto (IFI) e João Villaverde (Medley Global Advisors) discutem o impasse do Orçamento de 2021 e as cicatrizes da crise política; assista

Carlos Kawall deixa o cargo de Secretário do Tesouro e alega motivos pessoais

Rumores eram de um desacordo com o Governo, mas Kawall o negou e reafirmou seu apoio à condução da política econômica

SÃO PAULO – Depois de assumir a secretaria do Tesouro em abril deste ano, Carlos Kawall pediu exoneração do cargo por motivos pessoais. Kawall será substituído por Tarcísio José Massote Godoy, funcionário de carreira, responsável pela área de política fiscal da instituição desde 2002.

Há alguns dias surgiram especulações de que Kawall teria defendido maiores cortes nos gastos públicos, enquanto o Governo estudava medidas para promover o crescimento do país.

Sem desacordo

No entanto, o ex-secretário deixou claro que sua saída não se deve a um distanciamento entre ele e o governo e, mais do que isso, reafirmou seu apoio à política econômica , especialmente à gestão da dívida pública e da política fiscal.

Segundo Kawall, Godoy, seu sucessor, conhece como poucos “os meandros da execução fiscal e orçamentária, a gestão econômico-financeira das empresas estatais e a política de dívida pública”.