Ao vivo

Cardozo pede suspensão de processo de impeachment no Senado

"O que o Supremo decide hoje é a demonstração do seu modus operandi, o que confirma nossa tese", afirmou Cardozo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Ocorreu na manhã desta quinta-feira (5) a última audiência da comissão especial que analisa o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff no Senado antes da discussão e votação, marcada para sexta-feira. Nela, o advogado-geral da União José Eduardo Cardozo fez a defesa do governo ao relatório apresentado na véspera senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que pede o afastamento da atual mandatária.

Logo no início de sua fala, Cardozo criticou o não recebimento de alguns documentos relativos à acusação e pediu a suspensão temporária do processo de impeachment.

O AGU defendeu também que o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por liminar concedida pelo ministro relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, corrobora com a argumentação de que houve desvio de finalidade nas ações do presidente da Câmara durante a tramitação do processo de impeachment na casa.

Aprenda a investir na bolsa

Tal tese é uma das principais usadas pela defesa para pedir a nulidade de todo o processo. “O que o Supremo decide hoje é a demonstração do seu modus operandi, o que confirma nossa tese”, afirmou Cardozo. Está marcada para esta tarde sessão deliberativa sobre pedido de afastamento do peemedebista do cargo.