Esclarecimentos

Cardozo: Dilma nos orientou a esclarecer os fatos sobre repasses do Tesouro

"Você está chamando de manobra o que estamos dizendo que é legal", disse Cardozo ao ser questionado se o governo estava fazendo "pedaladas fiscais" este ano

Aprenda a investir na bolsa

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que a presidente Dilma Rousseff orientou a esclarecer os fatos sobre a sistemática de repasse de recursos do Tesouro Nacional aos bancos públicos para o pagamento de benefícios sociais. Atrasos nesses repasses estão sendo julgados pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Esses atrasos ficaram conhecidos como “pedaladas fiscais”.

“Você está chamando de manobra o que estamos dizendo que é legal”, disse Cardozo ao ser questionado se o governo estava fazendo “pedaladas fiscais” este ano.

O Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams, disse que tem conversado com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para que não haja atrasos nos repasses. Ele disse acreditar que não estão ocorrendo atrasos nos repasses em 2015.

Aprenda a investir na bolsa

Ao subir o tom contra a oposição, Adams disse que “pareceres encomendados não vão transformar fatos em realidade”. Foi uma referência indireta ao PSDB, que encomendou um parecer do jurista Miguel Reale Junior para embasar um pedido de impeachment com base na decisão do TCU sobre as “pedaladas fiscais” praticadas no primeiro mandato da presidente Dilma.

“A nosso ver não há um problema (repasses em atraso). O problema começou em 2001. Como posso corrigir uma coisa que errado não está”, disse Adams.