Lula pelo Nordeste

Caravana de Lula pelo Nordeste já enfrenta percalços e cancelamentos, aponta jornal

Honrarias a serem recebidas pelo ex-presidente durante sua passagem pelos nove estados da região enfrentam protestos, além de haver mudanças de programação

SÃO PAULO – De olho nas eleições de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa a sua caravana pela região Nordeste na próxima quinta-feira (17), começando por Salvador (BA) e passando por 28 municípios nordestinos. Porém, além de contar com uma engenharia complexa para conciliar as homenagens a ele nos nove estados, a agenda enfrenta outros percalços, como ressalta o jornal Folha de S. Paulo. 

O jornal cita algumas situações embaraçosas, como o imbróglio com o recebimento do título de cidadão de João Pessoa, na Paraíba, proposto em 1997 pelo então vereador Júlio Rafael (PT), morto em 2013. A proposta foi resgatada pelo vereador Marcos Henriques (PT). Mas o ato acontecerá sem a presença da Mesa Diretora da Câmara: “Não vamos participar. Entendemos que é um contrassenso entregar um título a alguém condenado por corrupção”, disse o vice-presidente da Câmara, vereador Lucas de Britto (PSL), ao jornal.  

De acordo com a publicação, a honraria aprovada duas décadas atrás foi a solução encontrada após a entrega de título de doutor honoris causa não ter sido confirmada pela UFPB (Universidade Federal da Paraíba). O ato chegou a ser divulgado pelo PT, mas a reitora Margareth Diniz informou que não haveria tempo hábil para organizar a solenidade. Já em Alagoas, a entrega do título de doutor honoris causa a Lula foi confirmada pela Uneal (Universidade do Estado de Alagoas). O reitor da universidade, Jairo José Campos da Costa, diz ter sido ameaçado de morte no final de julho, pouco após a divulgação da homenagem.

PUBLICIDADE

 Na Bahia, honraria semelhante foi proposta e aprovada pela Universidade Federal do Recôncavo. Porém, o vereador de Salvador Alexandre Aleluia (DEM), porém, entrou com ação popular na Justiça Federal pedindo a suspensão. Já no Sergipe, o vereador de Estância Sandro de Bibi (PRB) entrou com um pedido de anulação do título de cidadão que será concedido ao petista. Por fim, o PT também teve que mudar a programação em Salvador – um ato que seria realizado no Cerimonial Pupileira foi transferido para a área interna do estádio da Fonte Nova.