Caos no Rio Grande do Sul: rua desmorona em Gramado, e moradores deixam suas casas

O desmoronamento de um trecho da rua Henrique Bertolucci, que conecta os bairros Piratini e Floresta, ocorreu no domingo (12); Defesa Civil municipal teve de efetuar a evacuação das áreas próximas

Fábio Matos

O desmoronamento de um trecho da rua Henrique Bertolucci, que conecta os bairros Piratini e Floresta, em Gramado (RS), ocorreu no domingo (12) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Publicidade

O agravamento da tragédia climática no Rio Grande do Sul, com o recrudescimento das fortes chuvas durante o fim de semana, levou ao desmoronamento de parte de uma rua na cidade de Gramado (RS), na serra gaúcha, a 138 quilômetros da capital Porto Alegre (RS).

O desmoronamento de um trecho da rua Henrique Bertolucci, que conecta os bairros Piratini e Floresta, ocorreu no domingo (12). A Defesa Civil municipal teve de efetuar a evacuação das áreas próximas, e os moradores deixaram suas casas.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

Continua depois da publicidade

A via é um dos 16 pontos que precisam ser evacuados no município, de acordo com o balanço divulgado na manhã desta segunda-feira (13) pela prefeitura de Gramado.

Segundo informações dos próprios moradores, as primeiras rachaduras na rua apareceram no dia 2 de maio, ainda no início dos fortes temporais no Rio Grande do Sul. No dia 5, a fissura já dividia o asfalto em duas partes.

De acordo com o novo boletim da Defesa Civil, divulgado na manhã desta segunda-feira (13), o total de óbitos desde o início das enchentes, no fim de abril, chegou a 147.

Continua depois da publicidade

As autoridades gaúchas informaram, ainda, que o número de pessoas desaparecidas é de 127 até o momento. Há 806 feridos.

Segundo os dados da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, o total de pessoas que tiveram de deixar suas residências aumentou para mais de 619 mil, das quais 80,8 mil estão em abrigos e 538,2 mil, em casas de amigos ou parentes.

Até agora, 447 dos 497 municípios do estado foram afetados, de alguma forma, pelas enchentes. Ao todo, são mais de 2,1 milhões de pessoas atingidas.

Continua depois da publicidade

Fábio Matos

Jornalista formado pela Cásper Líbero, é pós-graduado em marketing político e propaganda eleitoral pela USP. Trabalhou no site da ESPN, pelo qual foi à China para cobrir a Olimpíada de Pequim, em 2008. Teve passagens por Metrópoles, O Antagonista, iG e Terra, cobrindo política e economia. Como assessor de imprensa, atuou na Câmara dos Deputados e no Ministério da Cultura. É autor dos livros “Dias: a Vida do Maior Jogador do São Paulo nos Anos 1960” e “20 Jogos Eternos do São Paulo”