Voos da malha emergencial do RS já chegam ao interior do estado; veja trechos

Plano emergencial que prevê 116 voos semanais no Rio Grande do Sul e Santa Catarina na primeira fase

Maria Luiza Dourado

Aeroporto de Porto Alegre permanece fechado por tempo indeterminado (Fraport/Divulgação)

Publicidade

Voos da malha emergencial do Rio Grande do Sul, anunciada na última semana, já começaram a chegar no interior do estado. A malha faz parte do plano emergencial que prevê 116 voos semanais nesta primeira fase, sendo 88 no Rio Grande do Sul e 28 em Santa Catarina. Inundado pelas águas, o aeroporto de Porto Alegre está fechado ao menos até o fim do mês.

No sábado (11), três companhias aéreas (Gol, Latam e Azul) operaram com voos para os municípios gaúchos de Passo Fundo, Santo Ângelo e Caxias do Sul. Já nesta segunda-feira (13), os voos foram para Passo Fundo, Santa Maria, Uruguaiana e Caxias.

“Estamos vendo os primeiros voos extras chegando ao interior do Rio Grande do Sul garantindo, com isso, o direito de ir e vir da população neste momento delicado. Amanhã, nos reuniremos com o governador Eduardo Leite para discutir a malha e novas medidas”, disse o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho.

Continua depois da publicidade

A malha aérea emergencial do Rio Grande do Sul estabelece:

Veja abaixo as informações sobre os voos que cada companhia aérea compartilhou com a reportagem do InfoMoney.

Azul

A Azul prevê operar mais de 150 voos extras até o dia 30 de maio.

Continua depois da publicidade

Os voos partem e chegam de quatro municípios gaúchos (Santo Ângelo, Pelotas, Uruguaiana e Santa Maria), duas cidades em estados vizinhos (Curitiba e Florianópolis) e do principal hub da Azul em São Paulo (Viracopos, em Campinas).

Os deslocamentos já podem ser pesquisados e comprados no site da Azul e em seus canais oficiais de venda. Eles serão feitos em aeronaves Embraer-E1 e ATR 72-600, com capacidades para acomodar 118 e 72 clientes por voo, respectivamente.

Gol

A Gol criou 122 voos extras para atender a região Sul. Os novos voos atenderão os aeroportos de Caxias do Sul, Florianópolis e Passo Fundo, além de priorizar a operação com aviões maiores em Chapecó. Os trechos podem ser conferidos em uma tabela disponibilizada aqui.

Continua depois da publicidade

A capital catarinense Florianópolis tem sido um dos principais pontos de apoio para os afetados pelos cancelamentos em Porto Alegre e foi escolhida pela Gol devido à infraestrutura aérea e terrestre para receber mais passageiros e cargas.

A partir desta terça (14), serão disponibilizados dois voos extras diários para a Florianópolis, um a partir de Congonhas e outro a partir do Galeão.

Em Passo Fundo, a GOL oferta voos diários, operados por aeronaves 737-800, com 48 assentos a mais por decolagem até o final de maio, totalizando 186 lugares por voo.

Continua depois da publicidade

A companhia afirma aguardar autorização para incluir voos extras para Caxias do Sul a partir de Congonhas.

LATAM

A LATAM adicionou 46 voos extras semanais entre São Paulo (SP) e os aeroportos de Jaguaruna (SC), Florianópolis (SC) e Caxias do Sul (RS). As decolagens iniciaram na última sexta-feira (10/5).

A operação Guarulhos-Florianópolis-Guarulhos será temporariamente ampliada de 10 para 14 voos diários. Já a operação Guarulhos-Jaguaruna-Guarulhos passará de 2 para 4 voos diários.

Continua depois da publicidade

A operação na Serra Gaúcha, por sua vez, receberá mais 4 voos semanais na rota Guarulhos-Caxias do Sul-Guarulhos, somadas às 10 já existentes na rota Congonhas-Caxias do Sul-Congonhas.

Adicionalmente, a LATAM disse que aguarda suspensão da medida cautelar que limita o número de voos no aeroporto de Caxias do Sul (RS), o que permitirá à companhia adicionar outros 10 voos extras semanais na localidade.

Todas as rotas com incrementos emergenciais da LATAM na Região Sul do Brasil são operadas com aeronaves A321, com capacidade para até 216 passageiros, e A320, com capacidade para até 174 passageiros.

Voos para Canoas (RS)

Mais cedo, o ministro de Portos e Aeroportos informou que os voos comerciais em Canoas já estão autorizados pela Força Aérea Brasileira e a Agência Nacional de Aviação Civil e devem começar nessa semana, após a concessionária Fraport, que administra o terminal, finalizar a operação logística.

Maria Luiza Dourado

Repórter de Finanças do InfoMoney. É formada pela Cásper Líbero e possui especialização em Economia pela Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.