Candidatos já arrecadaram 75% do financiamento eleitoral de 2006

O montante arrecadado por parlamentares já somam R$ 592.428.556. Câmara e Senado representam 62% desse total

SÃO PAULO – Até a última quinta-feira (14), os parlamentares em exercício nas principais Casas Legislativas brasileiras e que são candidatos nas eleições deste ano arrecadaram 75% do total de financiamento eleitoral recebido por eles em 2006.

De acordo com dados recolhidos pelo projeto Excelências da Transparência Brasil, o montante arrecadado por esses parlamentares soma R$ 592.428.556. A Câmara e o Senado representam, sozinhos, 62% desse total.

Os recursos dos senadores candidatos cresceram 136%, na comparação com 2006, de R$ 54.807.453 para R$ 129.382.748. Do total desse valor, 4% são resultado de doações feitas pelos próprios parlamentares às suas campanhas.

PUBLICIDADE

Já na Câmara, houve variação de 2% no financiamento eleitoral, sendo que em 2006 foram obtidos R$ 233.923.008, enquanto que em 2010 as parciais somam R$ 237.588.329. Desse montante, 14% são autodoações.

Estados e Distrito Federal
Quando se trata dos níveis estadual e distrital, todas as Casas alcançaram pelo menos a metade do valor recebido em 2006.

Os parlamentares candidatos do Amapá se destacaram, já que a arrecadação cresceu 230% em 2010, na comparação com 2006. Os deputados estaduais candidatos que mais doaram para as próprias campanhas são os do Acre, com 76% do total recebido em 2010.

Dos vereadores das capitais eleitos em 2008 que se candidatam a deputado estadual ou federal em 2010, o aumento no levantamento de recursos eleitorais chegou a 2.471%, que é o caso de Teresina (PI), onde sete vereadores disputam esses cargos. Já em João Pessoa (PB), os vereadores candidatos são responsáveis por 70% do financiamento eleitoral.