Pegou mal

Candidato do Novo ao governo de Minas pede votos em Bolsonaro e recebe “chamada” do seu partido

Candidato ao governo de Minas Gerais, Romeu Zema pediu votos para Amoêdo e também para candidato do PSL

SÃO PAULO – O partido Novo repreendeu o candidato do seu partido ao governo de Minas Gerais ao considerar sua atitude durante o debate na noite de terça-feira (2) na Rede Globo como infidelidade partidária. Romeu Zema (Novo) encerrou sua participação no debate de candidatos ao governo mineiro pedindo votos para João Amoêdo, candidato à presidência pela sigla, e para Jair Bolsonaro (PSL), que lidera as pesquisas de intenção de voto. 

“Aqueles que querem mudança, com certeza, podem votar aí nos candidatos diferentes, que são o Amoêdo e o Bolsonaro”, disse o empresário em suas considerações finais do debate.

A declaração, como era de se esperar, não foi bem recebida pelo Novo, que comentou o ocorrido em seu perfil no Twitter: 

PUBLICIDADE

 

 

 

 

PUBLICIDADE

 

A fala de Zema desagradou apoiadores do Novo, que consideraram oportunismo de Zema. Ele já estaria buscando alianças para um eventual segundo turno na disputa pelo governo do estado.

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos