Mudou posição?

Candidato a ministro da Saúde, deputado do PMDB já defendeu renúncia de Dilma

“A presidente precisa, neste momento, pensar no país. Ela pensando no país saberá que a situação é quase insustentável", disse Manoel Júnior a menos de um mês

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um dos indicados pelo PMDB para ocupar o Ministério da Saúde no governo Dilma Rousseff, o deputado do PMDB Manoel Junior (PB) defendeu a renúncia da presidente Dilma Rousseff há menos um mês.

“Além da crise ética, moral, financeira e política do país, temos uma crise de confiança”, disse Manoel Júnior. “E a presidente precisa, neste momento, pensar no país. Ela pensando no país saberá que a situação é quase insustentável.” Ao ser perguntado sobre o conselho daria a Dilma, ele completou: “Se eu tivesse na situação dela, diante dos dados econômicos que nós temos, eu renunciaria. […] A situação dela é insustentável.”

Júnior também já apontou manifestação contrária à volta da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira), que poderia elevar a receita da pasta que ele pode ocupar. 

Aprenda a investir na bolsa

Em 2014, Júnior inclusive apoiou candidaturas de oposição e votou em Aécio Neves (PSDB-MG) para a presidência, conforme informa o Estadão.