Novo aliado?

Campos se anima com aposentadoria de Barbosa: “qual partido não gostaria de tê-lo?”

Antes do prazo final da filiação de Barbosa, notícias deram conta de que o PSB de Campos fez convites ao ministro para que ele integrasse a legenda; ministro foi elogiado pelo pré-candidato à presidência após o anúncio de sua aposentadoria

247  O pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, não demorou para fazer seus elogios ao presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, que anunciou hoje sua saída do Supremo Tribunal Federal, programada para junho.

Antes do prazo final da filiação de Barbosa, no dia 5 de abril, notícias na imprensa deram conta de que o PSB de Campos fez convites ao ministro para que ele integrasse a legenda. Em fevereiro, Campos chegou a declarar que Barbosa “seria imbatível” na disputa pelo governo do Rio de Janeiro.

“Qual partido não gostaria de ter Joaquim Barbosa em seus quadros?”, questionou Eduardo Campos, que cumpre agenda nesta quinta-feira no município de Franca, interior de São Paulo.

“Enquanto ele era ministro da Suprema Corte do Brasil não caberia um convite para que ele se filiasse a um partido político porque é incompatível, e tenho a certeza que todos os partidos do Brasil que prezam a justiça, que prezam a democracia gostariam de ter nas suas fileiras um brasileiro que tem a história de vida, a biografia do ministro Joaquim Barbosa”, acrescentou.

O ex-governador de Pernambuco desejou sorte à nova etapa da vida de Joaquim Barbosa e deixou em aberto o convite caso ele queira fazer parte de seu partido. “Se o ministro pensar em se filiar a algum partido, amigos próximos poderão fazer uma aproximação dele com o PSB”, afirmou Campos.

Essa matéria foi publicada originalmente no Brasil 247. Confira clicando aqui.