Polêmica eleitoral

Campanha de Dilma estuda processar Santander e classifica informe de “terrorista”

Integrantes do comitê de Dilma dizem que a retratação pública feita pelo banco aliviou a situação, mas só na segunda-feira será decidido se o PT vai entrar com a ação na Justiça contra o Santander

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O comando da campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) avalia mover uma ação judicial contra o Banco Santander, que enviou este mês um informe aos clientes de mais alta renda de sua carteira apontando risco de deterioração da economia brasileira em caso de reeleição da presidente.

Integrantes do comitê de Dilma dizem que a retratação pública feita pelo banco aliviou a situação, mas só na segunda-feira será decidido se foi suficiente ou se o PT vai entrar com a ação na Justiça contra o Santander. O site Muda Mais, de apoio à campanha de Dilma, classificou o episódio como “terrorismo eleitoral”.

De acordo com a análise do banco, Dilma provocaria alta dos juros, do dólar e queda das ações na BM&FBovespa.

PUBLICIDADE

Confira a reprodução da carta enviada pelo Santander:
“A economia brasileira continua apresentando baixo crescimento, inflação alta e déficit em conta-corrente. A quebra de confiança e o pessimismo crescente em relação ao Brasil em derrubar ainda mais a popularidade da presidente, que vem caindo nas últimas pesquisas, e que tem contribuído para a subida do Ibovespa.

Díficil saber quando vai durar até quando vai durar esse cenário e qual é o desdobramento final de uma queda ainda maior de Dilma nas pesquisas. Se a presidente se estabilizar ou voltar a subir nas pesquisas, um cenário de reversão pode surgir. O câmbio voltaria a se desvalorizar, juros longos retomariam alta e o índice da Bovespa cairia, revertendo parte das altas recentes. Este último cenário estaria mais de acordo com a deterioração de nossos fundamentos econômicos. 

Diante desse cenário, converse com o seu Gerente de Relacionamento Select para alocar os seus investimentos da maneira mais adequada ao seu perfil de investimento.”

Depois da notícia, o Santander pediu desculpas aos clientes, com a seguinte nota:

“O Santander esclarece que adota critérios exclusivamente técnicos em todas as análises econômicas, que ficam restritas à discussão de variáveis que possam afetar os investimentos dos correntistas, sem qualquer viés político ou partidário. O texto veiculado na coluna ‘Você e Seu Dinheiro’, no extrato mensal enviado aos clientes do segmento Select, pode permitir interpretações que não são aderentes a essa diretriz. A instituição pede desculpas aos seus clientes e acrescenta que estão sendo tomadas as providências para assegurar que nenhum comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação.”